No post de hoje você vai conhecer alguns alimentos que aprecem saudáveis para as crianças, mas não são. Alguns especialistas dão as dicas para os pais que querem cuidar da educação alimentar dos filhos, mas pode cometer algum deslize na hora de escolher os alimentos. A dica primordial é: leia SEMPRE o rótulo do produto.

SUCO EM CAIXINHA: Muitas vezes, as empresas utilizam pouca polpa de fruta e muito açúcar, além de água para completar o volume. Pior ainda é quando colocam aditivos para reforçar a cor, o sabor e o odor. Dê preferência para a fruta natural pois, além de ter grandes quantidades naturais de vitaminas, minerais e água, também possui fibras, necessárias à saúde intestinal.

BISNAGUINHAS e PÃO FRANCÊS: Ambos são produzidos com farinha comum e menor poder de saciedade e pouco valor nutritivo. Dê preferência para pães integrais, que, além de serem ricos em fibras, também saciam mais e têm maior valor nutritivo. As bisnaguinhas não precisam ser banidas. O problema é sempre o excesso.

CEREAIS MATINAIS: Muitos desses cereais são pobres em fibras e acrescidos de vitaminas e minerais artificiais, além de muito açúcar. Dê preferência para a aveia.

PEITO DE PERU: Tem baixo teor de gordura, mas possui nitritos e nitratos, conservantes prejudiciais à saúde, além de alto teor de sódio.

BARRINHA DE CEREAL: não é necessário bani-las do lanche escolar. Mas as barrinhas com camada de chocolate, por exemplo, aumentam o valor calórico e de gorduras, além de conterem mais açúcar.

IOGURTE: aqui, novamente, vale ler o rótulo. Os produtos industrializados e com ingredientes como xarope de glicose, xarope de frutose, óleo de palma, gordura vegetal, gordura hidrogenada, corante caramelo, gordura trans, amido e xarope de milho devem ser evitados por serem ricos em gordura e açúcar. A recomendação é consumir os iogurtes puros (integrais ou desnatados) e acrescentar a ele uma fruta fresca.