Você sabia que a diabetes não é uma doença apenas de adulto, mas que também pode estar presente nas crianças? É isso mesmo, preados pais, a diabetes tipo I é a mais comum e é caracterizada pela perda grave na função das células beta-pancreáticas, responsáveis pela produção da insulina. 

Mas, atualmente, estamos vivendo uma epidemia de diabetes com aumento expressivo da incidência do tipo II em crianças, o que era raro no passado. O Tipo 2 aparece quando o organismo não consegue usar adequadamente a insulina que produz; ou não produz insulina suficiente para controlar a taxa de glicemia.

Quando o assunto é crianças e adolescentes com diabetes, a educação e a precaução são sinônimos de um futuro saudável e seguro. Para descobrir se seu filho tem diabetes é importante saber como identificar os sintomas. Pois se a doença demora a ser diagnosticada, há risco de a criança sofrer sintomas graves, podendo entrar em coma e até morrer em consequência do nível elevado de glicose no sangue por um período prolongado.

Confira as dicas da endocrinologista Rosita Fontes sobre possíveis sintomas da doença.

Se você reparou que a criança está com uma sede intensa, preste atenção, pois sede é um dos sintomas da doença.

Se seu filho vive constantemente com fome e, ao invés de engordar, emagrece, este também pode ser um indicativo.

Seu filho vai ao banheiro urinar com frequência, inclusive à noite? Urina em grande quantidade? Cuidado! A diabetes pode causar essas constantes idas ao banheiro.

A criança se queixa de visão embaçada? Fique atento, pois pode não se tratar de problema oftalmológico.

Seu filho tem reclamado de câimbras e formigamentos? Se essas queixas são constantes, ligue o radar.

A criança frequentemente tem mal-estar, sonolência, fraqueza e tontura? Esses são sinais de alerta, procure um médico!

Se a criança tem, pelo menos, três queixas relatadas anteriormente, procure um médico para investigação. O diagnóstico e o tratamento precoce da diabetes evitam as possíveis complicações características da doença.