O que dizem os especialistas sobre como educar os filhos? Muita coisa, não é? Nem sempre parece que os conselhos indicados dão certo na hora de aplicar com os nossos filhos. A criança grita, questiona os limites e desafia os pais. O que fazer? Não há uma fórmula de como educar, mas psicólogos afirmam que o diálogo é sempre a melhor alternativa.

Confira alguns erros comuns na educação dos filhos

Tirar a autoridade do pai ou da mãe e ceder às birras da criança

Diante de uma situação qualquer o pai diz: Agora não, amanhã a gente resolve! Daí a mãe diz: por quê não? Vamos fazer hoje sim. Qual o problema?

Quando isso ocorre, a criança percebe que a autoridade do pai não vale, ou seja, o que ele disser não vale muito. Portanto, mesmo discordando, evite desautorizar um ao outro na frente do filho.
Há momentos em que o filho vai espernear demais e chorar. Não ceda a isso. Resista e corrija! Não deixe seu filho tomar o comando. Ele precisa perceber que tais atitudes não trarão resultados.

Não dar e SER exemplo para os filhos

Sabe aquela coisa “faça o que digo, não faça o que eu faço". Os pais sempre serão a primeira referência para os filhos. O exemplo sempre será muito mais forte para a criança do que as palavras.

Fatal de explicações das regras e acordos

“Eu sou a autoridade e você obedece”. Não é assim que funciona. Acordos e regras são mais fáceis de serem seguidas se os motivos forem explicados e compreendidos. Invista no afeto e explique com paciência (várias vezes).

Ameaças e punições não são um bom caminho

Presentear ou punir caso a criança obedeça (ou não), e, pior, não cumprir, não é um bom caminho. Mostre, com amor e paciência, a importância de ela cumprir os acordos e regras. Eles precisam amadurecer os valores da vida sem ameaças.

Criticas mútuas do casal na frente do filho

Muitas vezes, há uma necessidade de fazer críticas ao parceiro(a) pra ganhar a cumplicidade da criança. Não deixe o amor da criança dividido. Não faça disso um cabo de guerra. Ao invés de conquistar a criança tal atitude pode gerar insegurança, pois a criança não vê harmonia na casa. Criticar um filho na frente do outro (ou só elogiar um) traz o mesmo efeito. Cada um tem habilidades diferentes. Fale sobre isso com amor e sabedoria.